quarta-feira, 2 de maio de 2012

Fazes-me Falta de Inês Pedrosa


 
Inês Pedrosa nasceu em Portugal em 1962. Jornalista, trabalhou nos principais jornais e revistas de seu país. Entrou na literatura em 1992 e em 1997, ganhou o Prêmio "Máxima".  
"Não importa o que se ama. Importa a matéria desse amor. As sucessivas camadas de vida que se atiram para dentro desse amor. As palavras são um princípio - nem sequer o princípio. Porque no amor os princípios, os meios, os fins são apenas fragmentos de uma história que continua para lá dela, antes e depois do sangue breve de uma vida. Tudo serve a essa obsessão de verdade a que chamamos amor. O sujo, a luz, o áspero, o macio, a falha, a persistência." 
Inês Pedrosa

  

Resumo da Obra: 

Fazes-me Falta é um romance no qual duas vozes se intercalam: a primeira pertence a uma pessoa que acabou de morrer, uma mulher, que não consegue o eterno descanso por continuar demasiado ligada a vida e às pessoas que deixou. É uma alma que vagueia perdida nos momentos e nas curvas do tempo. A segunda voz sai da garganta de alguém que sofreu a perda de uma pessoa muito querida, um complemento de si mesmo, um anexo da sua alma. Esta voz masculina viaja nas dores da ausência, do silêncio, é a voz que mais causa impacto na leitura, que utiliza palavras mais duras, regadas de mágoa e de incompreensão sobre o que é a morte. Sente a revolta que todos nós sentimos quando perdemos um ente querido. É  na voz masculina que encontramos interrogações sobre a morte, o sentimento de derrota e de raiva por não impedir que esta (a morte) surja na vida das pessoas que ama. Não é de uma relação entre dois amantes que se trata essa história, mas sim, de uma amizade que atravessa todas as fronteiras, uma amizade indefinível, sem dúvida alguma, mais forte do que o próprio amor entre dois apaixonados. 

Trechos do Livro:  

. "Por que vivemos como se o tempo nos pertencesse infinitamente, como se pudéssemos repetir tudo de novo, como se pudéssemos alguma coisa?" 

."Tu és o único que não pode me esquecer. Esquecemos alguma vez uma parte do que somos?" 

. "Não sei pensar sem ti. Não sabes amar sem mim." 

. "A lua lembrava-me o amor e o mistério." 

. " Se tu fosses uma mulher, te chamaria de sininho, porque como a fada de Peter pan, espalhavas pó de ouro em tudo que tocavas." 

. "Não se pode ser feliz só com a amizade. Nem só com o amor. Se conseguíssemos ser inteiramente felizes, o que ficaria para desejar?" 

. "Há cem milhões de estrelas só na nossa galáxia. E em todas elas o teu olhar existe." 

. "O teu sorriso apagava a luz do dia, o ruído do tédio." 

. "As noites mais puras. As noites em que amei o maior dos meus amores, aquele que nunca foi meu, aquele a quem nunca  pertenci porque apenas me entreguei."   


. "Porque te escolho, neste sussurro sem retorno? Porque te quero no meu sono, se iluminaste sobretudo o que não fui? Morreste-me antes que eu morresse - e não consigo morrer sem ti. Nunca consegui. Todos os dias da minha vida passei contigo - como se todas as amizades anteriores fossem só o caminho para chegar a ti, como se todas as amizades posteriores fossem apenas a ausência de ti. Mais delicadas, mais ritmadas, mais duras - menos tu." 


. "E nunca mais penso nesse encontro, até ao dia em que te vejo diante de mim (...) Sinto a luz do teu sorriso em incisões mínimas sobre a minha pele. Sei que estás aqui - mas, porque não me falas?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário